Degustação de Cachaça

Posted on junho 25, 2008

5


Aí depois de trabalhar o dia todo no evento na faculdade a gente descansou uma horinha e foi assistir a palestra sobre cachaça na faculdade mesmo. O palestrante foi o Vicente Ribeiro, mestre cachaceiro da Fulô, na Fazenda Soledade no Rio de Janeiro. Na palestra também degustamos ( eu mais ou menos) as cachaças Premium Nega Fulô, Fulô Jequitibá e Fulô Pau-Brasil. Vejam o que escreveu Josimar Melo em seu blog sobre essa linha.

No fim da palestra sortearam dois alunos com acompanhante para participarem de um jantar com harmonização dessas cachaças na noite seguinte. Eu que nunca ganho nada fui a sortuda! Logo eu que não bebo. Claro que por interesses acadêmicos, eu fui! Fomos na verdade, eu e Jú Bombom.

Na noite de quarta (18/06) fomos então para o campus da Vila Olímpia. O jantar foi preparado por dois ex-alunos na faculdade que este ano foram indicados a chef revelação pela Prazeres da Mesa: Marina Moraes ( Gardênia Restô e Casa Europa) e Rodrigo Oliveira ( Mocotó ) , que venceu o prêmio. Entrada e primeiro prato foram preparados por Rodrigo e o segundo prato e a sobremesa por Marina.

As cachaças Fulô Pau-Brasil, Fulô Jequitibá e Nega Fulô


Couvert: Mini pães de azeitona, torresco e ricota e manteiga com pimenta


Entrada: Salada de feijão verde com queijo de cabra e castanha de caju


Primeiro prato: Galinha guisada com xerêm cremoso


Segundo prato: Cupim assado e caneloni de batata e pupunha


Sobremesa: Rabanada com sorvete de café e calda de chocolate com especiarias

Bom, eu que sou super fraca não dei conta de toda a cachaça como se pode notar na foto da sobremesa que as taças ainda estão praticamente no nível inicial. Mas foi bem interessante ir tentando harmonizar cada cachaça ao prato servido. Eu ainda preciso de muito treinamento tanto de olfato como gustativo.

 

A Fulô Pau-Brasil tem um amargor e um sabor residual mais marcantes, as outras duas são mais suaves. Agora eu não estou lembrando qual eu achei mais cheirosa, acho que a Nega Fulô mesmo que tem um aroma bem adocicado. Ainda tenho muito pra aprender!

 

Quanto aos pratos, o que eu mais gostei foi o xerêm. Oh trem bão! Eu sou meio suspeita já que sou pró polenta e angus em geral, mas estava delicioso! O caneloni de batatas e pupunha também estava muito bom mesmo, super delicado e ficou bem harmônico com o cupim. Gostei muito da sobremesa também, sem bem que não me pareceu nada com rabanada, mas isso era o que estava escrito no cardápio. Parecia mais um bolo bem macio e molhado. A salada eu não gostei muito não, mas acho que por causa do coentro que eu não sou muito fã.

 

Meus pais já tinham falado do Gardênia que é bem perto de casa, eles adoraram. Agora vou me programar pra ir nos restaurantes e quem sabe depois escrevo aqui!

Agradeço à oportunidade à Susana Jhun do Curso de Tecnologia em Bebidas e à Rosa Moraes, diretora da Escola de Turismo e Hospitalidade. Adoramos, né Jú?!

Pronto, acabou!

Anúncios
Posted in: Causos, Comidinhas