Gardênia Restô

Posted on julho 5, 2008

2


Elas chegaram, meio tarde é verdade, dez para as três. Sorte que de sábado os restaurantes geralmente ficam abertos direto. Destino: Gardênia Restô (antigo Café Gardênia – Praça do Omaguás, 110 – Pinheiros). Meus pais já tinham falado bem, mas depois do jantar com degustação de cachaça, fiquei mais curiosa para conhecer o trabalho de Marina Moraes. Fica na mesma praça da Fnac de Pinheiros, um pouquinho antes. O acesso é fácil, só localizar o toldo verde. Tem manobrista a R$8,00, nós paramos no estacionamento da Fnac que estava mais rápido (2 horas R$4,00 e 3 horas R$6,00) mas ele fecha às dez da noite.

Ambiente é muito agradável, amplo, informal e aconchegante. Em algumas mesas pode se sentar em sofás ou poltronas. A decoração das mesas é simples com flores frescas dentro de pequenas garrafas e e jogo americano de papel branco liso, assim como o guardanapo. Algumas meninas disseram que podia ser mais elaborado, mas eu pessoalmente gosto da simplicidade, o que tem que chamar atenção é o prato; além disso, as mesas de madeira são muitro bonitas, não precisa de mais nada cobrindo. Para Talita o clima e ambiente tem tudo a ver com almoços de sábados e domingos. Tem uma varanda com vista para a praça.  Nas paredes, lindas fotos. O bar é grande com destaque para a iluminação ( Talita disse para eu usar essa idéia no meu!).

Flores da mesa, bar ao fundo

Quadros, lustre e espelho

Quadros, lustre e espelho

Fomos recebidas pela hostess Roseli, muito atenciosa. Sentamos no bar, pedimos refris, e para enganar, pedimos um dos acompanhamentos do cardápio: Batatas Gardênia (R$8,00 – batatas crocantes com alecrim). Quase não consigo tirar a foto por causa da fome das meninas. As batatas já não estavam tão crocantes, mas estavam boas. Mmmmm, lembrei agora da batata frita com alecrim e alho da Lanchonete da Cidade.

Batatas Gardênia

A previsão de 30 minutos dada por Roseli estava correta e em meia hora sentamos. Ela, muito eficiente, já tinha tirado nossos pedidos enquanto aguardávamos, então ao sentar só pedimos o couvert ( R$6,00 – ciabatta, grissini, foccacia, torradas, manteiga, confit de alho e queijo de cabra com pimenta rosa).

Couvert

Couvert

O staff, no geral, é jovem, atencioso, eficiente e discreto. Acho que em algum momento minha câmera começou a incomodar. A pessoas estranham um ser que fica fotografando tudo. Mas incômodo maior foi o caderninho. I can’t help it! Tinha que anotar. Old-school: papel e caneta! Como será que o Kats lida com isso?

O menu é bem variado, com diversas influências e dá vontade de provar de tudo; podiam montar um menu degustação! A especialidade é cordeiro e são vários pratos (confiram o cardápio no site).

Eu e Vitorinha dividimos a paleta de cordeiro (R$51,00) , um destaque da casa. Diz o cardápio que serve duas pessoas, mas acho que dá para três se pedir dois acompanhamentos. Bom, três mulheres, vai – conhecendo meus amigos… A paleta vem inteira e é desossada na mesa. Nesse prato os acompanhamentos são a parte e são várias opções. Pedimos a batata gratinada com gruyére (R$10,00) – receita bem clássica. Mas depois nos arrependemos, porque eu prefiria ter pedido a polenta e ela, a farofa. De qualquer forma, a porção é muito bem servida, o tempero na medida e a carne estava derretendo. Ah, acompanha um molho muito saboroso. Gostei muito e nem sou do time das carnes (em geral).

Paleta de Cordeiro

Paleta de Cordeiro

Batata gratinada com Gruyére

Batata gratinada com Gruyére

O prato

O prato

Talita pediu o camarão a provençal com risoto de coco e chutney de manga (R$36,00). Ela gostou muito, que bom porque eu que falei que combinava e não tinha erro. Já Aretha, irmã da Talita, depois de muita dúvida, pediu o hamburguer de alcatra com batata chips e salada verde (R$17,80) – bem frugal. Eu ainda acho que ela deveria ter escolhido o penne vegetariano – mas eu que não gosto muito de hamburguer.

Camarão a provençal, risoto de coco e chutney de manga

Camarão a provençal, risoto de coco e chutney de manga

Hamburguer de alcatra, batatas chips e salada verde

Hamburguer de alcatra, batatas chips e salada verde

Então, estavam todas mais do que satisfeitas, mas pelo bem do blog pedimos uma sobremesa. O hit da casa é o cheesecake de Nutella com sorvete (R$14,00), mas pedimos o pudim de pão da Vó Carmen com sorvete de canela (R$8,00). Gosto de coisas simples e tradicionais. Estava muito bom! Eu pediria também o trio de creme brulée, seguindo a linha do simples e tradicional (é Talita, é mingau sim, mas tem nome francês e crosta de açúcar em cima … très chic!)

Pudim de pão da Vó Carmen

Pudim de pão da Vó Carmen

Ficou em R$47,50 para cada. Isso porque ficamos nos refris (R$2,90) e pediram um café (R$2,90). Acho que pedindo entrada e vinho, fica entre R$60,00 e R$80,00.

Ótimo programa!

Depois a Talita, que estava dirigindo, nos convocou a um passeio no Shopping Cidade Jardim. Nem vou escrever nada aqui, essa eu passo. Talitinha, se quiser, fica a vontade e posta um cometário aí.

Pronto, acabou!

Anúncios
Posted in: Comidinhas, Sampa